Brasil coloca duas duplas nas oitavas pela primeira vez em um Mundial de Tênis de Mesa

Pela primeira vez na história, o Brasil terá duas duplas nas oitavas de final de um Campeonato Mundial de tênis de mesa. Nesta terça-feira (28.04), Gustavo Tsuboi (54º colocado do ranking mundial)/Hugo Calderano (60º) e Cazuo Matsumoto (107º)/Thiago Monteiro (156º) passaram pela segunda rodada da chave principal masculina e avançaram na competição realizada em Suzhou, na China.

As oitavas serão disputadas nesta quarta (29), às 4h30 (de Brasília) – e ambas as parcerias terão duros rivais pela frente. Tsuboi/Calderano enfrentarão os sul-coreanos Youngsik Jung (24º)/Minseok Kim (33º), enquanto Cazuo/Thiago terão pela frente os franceses Simon Gauzy (35º)/Emmanuel Lebesson (84º), que eliminaram os atuais campeões mundiais Chen Chien-An (29º)/Chuang Chih-Yuan (10º), de Taiwan.

Caso avancem, conseguirão outro feito histórico, ao igualar a campanha de Dagoberto Midosi e Ivan Severo, que chegaram às quartas em 1954.

Nos 32 avos, Tsuboi e Calderano passaram pelos russos Fedor Kuzmin (137º)/Grigory Vlasov (73º) por 4 sets a 2, parciais de 9/11, 11/8, 11/8, 11/6, 4/11 e 11/3. O resultado reforça a sintonia dos brasileiros, que, em fevereiro, conquistaram a prata no Aberto do Qatar, melhor desempenho das Américas em uma etapa da série Super, a mais importante do Circuito Mundial.
“Isso mostra a evolução brasileira, inclusive na dupla, que nunca foi nosso forte. Coreia do Sul e Taiwan, por exemplo, são conhecidos por terem duplas fortes”, disse Calderano.

Para o mesatenista de 18 anos, o jogo da sua dupla pode casar bem com o dos rivais nas oitavas. “A dupla deles é muito forte. Os sul-coreanos, em geral, são muito bons nas duplas, principalmente no jogo aberto. Acho que, com o nível do tênis de mesa que apresentamos hoje, temos boas chances. Estivemos bem no jogo curto, saque e recepção e primeiras bolas. Pode ser bom”, avaliou.

Thiago e Cazuo derrotaram os nigerianos Quadri Aruna (38º)/Makanjuola Zakeem (373º) por 4 a 1 (7/11, 11/7, 11/5, 11/6 e 11/5). Após saírem atrás, os brasileiros cresceram na mesa e assumiram o controle da partida, garantindo a vitória.
“Sabia que esse jogo, teoricamente, seria favorável para nós. Mas os nigerianos também são fortes. O Aruna é 38º do mundo”, afirmou Cazuo, que prevê um duelo estudado nas oitavas.

“É uma dupla forte, mas conhecida. Treino com o Gauzy, já treinei com o Lebesson também. Acredito que será um jogo bem tático e amarrado. Um conhece o outro, vai jogar onde o rival não gosta”, disse.

Cada dupla já havia feito uma partida pela manhã. Tsuboi/Calderano conseguiram uma vitória por 4 sets a 2 (11/3, 7/11, 11/7, 11/8, 9/11 e 11/8) sobre os israelenses Omri Bem Ari/Shimon Rabinovich. Já Cazuo/Thiago bateram os chilenos Gustavo Gómez (399º)/Manuel Moya (367º) por 4 a 0, parciais de 11/5, 11/3, 11/9 e 11/9.

Confira também

Tenista italiano ameaça árbitro em discussão após derrota: “Eu te mato”

Número 317 do mundo, o italiano Giulio Zampieri, algoz do brasileiro Felipe Meligeni nas oitavas, …