Alto índice de suicídios de jovens preocupa Primeira-Dama da Capital

É com muita tristeza que Andréia Olarte acompanha notícias de pessoas que tiraram a própria vida em Campo Grande
Em Campo Grande, nos últimos dias, tem sido registrado alarmante índice de suicídios. É com tristeza que a primeira-dama da Capital, Andréia Olarte, tem acompanhado as notícias  de pessoas, inclusive de jovens, que tiraram a própria vida.

Para a Primeira-Dama, a resposta para esse tipo de tragédia é a falta de confiança em Deus, pois “sem Ele, falta-nos tudo. Temos que buscar mais a Deus. Chegar mais perto Dele nos momentos difíceis. Ele é o nosso refúgio”.

De acordo com ela, talvez seja o momento de se fazer profundas reflexões sobre o comportamento humano. “O mundo está carente de amor, afeto e de esperança. Vamos apontar menos o dedo e usar as nossas mãos e braços para acolher com carinho àqueles que muitas vezes nos pedem socorro, mas na correria do dia a dia, não prestamos atenção”, disse.

O fato de as pessoas estarem o tempo todo conectadas ao mundo virtual, deixando de lado o calor humano, preocupa Andréia Olarte. Segundo ela, é necessário que haja mais equilíbrio, paciência para escutar, mais amor na hora de falar e tempo para fortalecer os laços de afetividade.

Consciente dessa falta de amor no mundo, Andréia Olarte ressaltou que por onde passa, “procuro não só suprir as necessidades materiais, mas principalmente, faço questão de levar minha mensagem de fé e otimismo, acolhendo as pessoas com sorrisos, abraços e carinho”.

Até mesmo em caso de graves enfermidades, argumentou a Primeira-Dama, o melhor remédio é o amor. “O amor cura, salva vidas. Não vejo outro caminho, senão por meio do amor de Deus em nosso coração, para construirmos um mundo com mais paz”, declarou.

Conforme Andréia Olarte, nunca é tarde demais para buscar na Palavra de Deus o alento espiritual para nossas vidas. “Na hora do sofrimento, quando a desesperança quiser falar mais alto, ore, ore muito. Fortaleça-se com a Palavra de Deus, porque Ele nunca abandona seus filhos”, complementou a Primeira-Dama ao finalizar que “Deus é o nosso socorro bem presente na hora da angústia”.

Triste constatação

Segundo o Mapa da Violência divulgado em julho do ano passado, a taxa de suicídio juvenil cresceu 64,1% em Campo Grande, que ocupa a quarta posição no ranking nacional entre as capitais. A taxa passou de 5,5 em cem mil jovens, em 2002, para 9 em 2012.
Conforme o levantamento, a situação é preocupando em todo o Estado, que registrou a segunda maior taxa de suicídio entre a população jovem em 2012, ficando atrás somente de Roraima.
Entre os anos 2002 e 2012, o total de suicídios no País passou de 7.726 para 10.321, representando um aumento de 33.6%. O índice ultrapassa o crescimento da população do País no mesmo período, que foi de 11,1%.

Confira também

Toque de recolher é prorrogado em MS

Para conter a propagação do vírus causador da Covid-19, diminuir o número de infecções e …