Vereadora Luiza Ribeiro cobra responsabilidade do poder público em Campo Grande

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) participou na manha, desta terça-feira, da Sessão itinerante que foi realizada no Centro Comercial do Oeste, Antiga Rodoviária, e cobrou do poder público responsabilidades, principalmente, no que se refere a organização e ocupação de áreas que pertencem a Prefeitura e estão abandonadas há muito tempo.

“As guaritas estão em estado deploráveis e precisam ser removidas já que nao tem mais uso e estão ai somente para juntar sujeira e servir como espaço de vandalismos e outros delitos mais graves. É preciso também transferir os comerciantes de carros da nossa tradicional “Pedra” para uma área localizada no final das Ruas 14 de Julho e 13 de Maio, no Bairro São Francisco, onde será muito melhor para o comércio de carros do que onde estão hoje. E, definitivamente firmar termo de cessão de uso por uns 15 anos com os empresários lancheiros que atualmente ocupam a parte da Prefeitura que se destinava ao transporte urbano (frente para a Rua Vasconcelos Fernandes e para a loja dos Correios), que só aguardam isso para verdadeiramente estruturar uma Praça da Alimentação e estas são ações de incumbência do Poder Público”, afirma a vereadora.

Outra sugestão é que a Fundação de Cultura do Estado (FCMS) ou a Fundação de Cultura do Município (Fundac) dê utilidade aos dois cinemas existentes no espaço (Plaza e Center) que mantem suas estruturas mas que estão há algum tempo fechados. “São espaços que podem ser utilizados como auditório, teatro, porque tem estrutura de palco ou mesmo cinema está pronta para este fim”, argumentou a vereadora que juntamente com a comunidade da Antiga Rodoviária e do bairro Amambai, iniciou o projeto de revitalização do Centro Comercial do Oeste que foi o primeiro Shopping da cidade, tendo assim importância histórica para a cidade.

Confira também

Sabatina de Mendonça pode ser resolvida na CCJ, diz Pacheco sobre impasse

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco(DEM-MG), afirmou nesta quarta-feira (13) que acredita que o impasse …