Revitalização garantirá controle de enchente, recapeamento da Ernesto Geisel e ciclovia

As obras de revitalização das margens do Rio Anhandui, para o controle de enchentes no seu entorno,cuja licitação a Prefeitura vai lançar na primeira quinzena de março, se estenderão por oito quilômetros, abrangendo o trecho da avenida Ernesto Geisel, conhecida como Norte Sul, entre a rua Santa Adélia, no conjunto Coohaphama e a avenida Campestre, no bairro Aero Rancho. A obra será dividida em seis lotes. com previsão de ficar concluída em 18 meses..

O projeto original, elaborado em 2012, foi revisto e ampliado com a inclusão do recapeamento deste que é o principal corredor viário de ligação do centro da cidade com a região urbana do Anhanduí, a mais populosa da cidade com aproximadamente 200 mil habitantes. “Queríamos uma obra estrutural, definitiva, não um remendo de projeto que não resistisse a uma chuva mais forte”, comenta o prefeito Gilmar Olarte .

Com as readequações, que abrangeram o recapeamento das duas pistas da Norte Sul, elevaram o custo inicial do projeto de R$ 47 para R$ 68 milhões, recursos do orçamento da União alocados no Ministério das Cidades (R$ 40 milhões) e contrapartida de R$ 28 milhões da Prefeitura.

Para evitar o transbordamento do rio e regular o escoamento das águas pluviais que descem dos bairros situados nas duas margens do Anhanduí, está prevista a conexão dos sistemas de drenagem, especialmente os dos bairros Marcos Roberto, Nha Nha, Nova Esperança, Guanandi e Dona Neta. Os primeiros trechos onde haverá intervenção são na altura das ruas Abolição (bairro Taquarussu) e Ouro Verde, conexão com o sistema de drenagem implantado para o controle de enchente nos bairros Jockey Club e Marcos Roberto. Será feita a travessia da tubulação da Norte Sul, para que enxurrada desemboque no Anhanduí.

Está programada a recomposição das margens do rio, construção de muros de contenção pelo sistema gabião e colocação de placas pré-moldadas. Para evitar transbordamentos, será ampliado o vão da ponte da rua Bom Sucesso, onde hoje o leito do rio se estreita. O projeto prevê 804 metros de drenagem; 6,9 km de ciclovia; construção de uma passarela para ciclistas sobre o Córrego Bandeira e uma pista de caminhada de 2.537,50 metros quadrados. Estão programadas oito áreas de convivência no trecho próximo ao Aero Rancho.

Confira também

CNH MS Social: programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa

O Projeto de Lei 297/2021, que institui o programa estadual CNH MS Social, já tramita …