Prefeitura de Bela Vista realiza assembleia sobre Minha Casa Minha Vida

Com objetivo de diminuir o deficit habitacional na fronteira do Brasil com o Paraguai, a prefeitura municipal de Bela Vista através da Secretaria Municipal de Assistência Social realizou na tarde de quarta feira 25/03 uma assembléia geral para as pessoas que querem participar do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal.

A assembléia aconteceu no Ginásio de Esportes Túlio Loureiro, contou com a participação de 500 pessoas que fizeram suas inscrições com a equipe da Assistência Social levando CPF, RG e respondendo ao questionário que deverá ser encaminhado a CEF.

Na oportunidade estiveram presentes secretários municipais, vereadores e os representantes do Instituto Habitar Brasil, Jailson Oliveira, Armando Carminatti Filho e Angelo Luiz Pereira que fez uma explanação ao publico presente sobre como proceder para conseguir o beneficio do Programa Minha Casa Minha Vida.

De acordo com Angelo Luiz Pereira Trombete representante Instituto Habitar Brasil entidade organizadora habilitada pelo Ministério da Cidade para operar o programa Minha Casa Minha Vida entidade. serão 300 unidades em Bela Vista, foi feito o pre cadastro gratuito para seleção junto a CEF. Para atender famílias de baixa renda inscrito no Cade Unico com renda familiar ate 1600 reais.

O Programa Minha Casa, Minha Vida – Entidades, foi criado em 2009, com o objetivo de tornar a moradia acessível às famílias organizadas por meio de cooperativas habitacionais, associações e demais entidades privadas sem fins lucrativos.

O programa, ligado à Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, é dirigido a famílias de renda familiar mensal bruta de até R$ 1.600,00 e estimula o cooperativismo e a participação da população como protagonista na solução dos seus problemas habitacionais.

O processo de escolha das famílias deve ser transparente, sendo obrigatória a publicização dos critérios de seleção nos meios de comunicação do Município. Para participar do Programa, a entidade precisa estar previamente habilitada pelo Ministério das Cidades e a proposta deve ser selecionada, após a análise e aprovação dos projetos pela CAIXA.

Confira também

Ribas vive expectativa de boom imobiliário com instalação da maior fábrica de celulose do mundo

Com cerca de 25 mil habitantes (IBGE 2020), Ribas do Rio Pardo vive a expectativa …