Por luta em defesa dos direitos das mulheres, liderança indígena recebe prêmio em Dourados

A luta pelos direitos humanos, especialmente às mulheres, crianças e idosos em situação de violência, rendeu a agente comunitária de saúde Priscila Maciel Duarte Lopes, liderança na aldeia Bororó, o “Prêmio Mulher Cidadã – Marta Guarani 2015”. A honraria foi entregue pela Câmara de Vereadores de Dourados na noite desta segunda-feira (9), em sessão solene que reuniu pelo menos 400 pessoas nas galerias da Casa.

A líder guarani-caiuás foi eleita pela comissão de avaliação composta por representantes de diversas entidades. Como agente comunitário de saúde, Priscila defende e acompanha a saúde indígena no seu território, bem como, se destaca no compromisso em preservar a cultura indígena, por meio de rezas tradicionais, danças e da língua Guarani. Ela presença atuante em todos os movimentos relacionados à luta pelos direitos dos povos indígenas. É exemplo de mulher, mãe de 10 filhos, com destaque especial por ter adotado três crianças em estado total de exclusão.

Emocionada com a conquista do prêmio, Priscila aproveitou o discurso para agradecer à Câmara pela entrega da honraria e para chamar a atenção da sociedade e das autoridades sobre os problemas crônicos existentes nas aldeias e que, segundo ela, estão arruinando o futuro dos jovens e das mulheres indígenas. “Fico muito feliz em ter a minha reconhecida por esta Casa. Diante disto, peço a ajuda dos vereadores e de todas as autoridades para socorrer nossa comunidade. A violência, às drogas, o alcoolismo e os abusos contra as mulheres continuam presentes em nosso dia a dia e fazendo vítimas. Preciso que cada um de vocês se junte a minha luta e nos ajude a travar essa batalha pelo futuro de nossas aldeias”, enfatizou Priscila.

Ao cumprimentar a líder indígena pela conquista do prêmio, os vereadores destacaram o trabalho da agente comunitária de saúde em defesa dos diretos das mulheres e dos menos favorecidos na Reserva Indígena de Dourados. O vereador Alan Guedes (DEM) citou Priscila como um exemplo de mulher guerreira, lutando diariamente contra os diversos tipos de abusos e violência dentro das comunidades indígenas. Segundo o democrata, a conquista do Prêmio Marta Guarani é “um reconhecimento ao trabalho pela valorização da mulher e pela defesa da saúde e vida da comunidade indígena em Dourados”, destacou.

Já o vereador Dirceu Longhi (PT) enfatizou que a comissão organizadora do prêmio não poderia ter escolhido nome melhor para representar a luta pelos direitos e defesa dos povos indígenas. “A luta que um dia foi de Marçal de Souza e Marta Guarani hoje é encampada por pessoas como a Priscila. Uma guerreira que trabalha incansavelmente em prol da saúde, moradia, na defesa das mulheres e dos direitos de autonomia dos povos indígenas”, enfatizou.

Ao parabenizar Priscila pela conquista do Marta Guarani, o presidente da Câmara, Idenor Machado (DEM) relembrou que a entrega do prêmio é uma das formas do Legislativo reconhecer o trabalho da mulher douradense, desenvolvido em atividades relacionadas à promoção e valorização da mulher. “O Dia Internacional da Mulher deve ser lembrado como marco da igualdade e de valorização da presença feminina. É uma forma de reforçarmos a garantia de justiça, de respeito e dignidade da mulher. O prêmio Marta Guarani já conta com uma vasta lista de mulheres que foram rememoradas por contribuir para o desenvolvimento político, social e econômico de nossa cidade. E hoje, passa a fazer parte deste Hall a agente comunitária Priscila Maciel Duarte Lopes, mãe, esposa e líder guarani-caiuás na aldeia Bororó, que tem uma trajetória de vida pautada na luta pelos direitos humanos, especialmente das mulheres”, finalizou.

Confira também

Paulo Corrêa exalta trabalho da Polícia Civil e ressalta parceria da ALEMS

Graças às decisões políticas, que passam pelo crivo da Assembleia Legislativa, as forças de Segurança …