Passeata no centro da Capital mobiliza centenas de pessoas na luta contra a Dengue e Chikungunya

O centro de Campo Grande foi alvo de mobilização na manhã desta sexta-feira (27), no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue e da febre Chikungunya. A “Caminhada pela Vida”, realizada em parceria entre Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) e Associação Comercial, contou com centenas de participantes, e aconteceu durante toda a manhã com passeata que saiu da Praça do Rádio, com encerramento no Pátio Central.

Apesar da queda no número de casos no ano passado, o Chefe do Setor de Controle de Vetores, Alcides Ferreira, reforça o pedido de medidas de prevenção para evitar epidemia para o próximo verão. “Precisamos estar atentos nos focos de proliferação do Aedes aegypti, que é o mesmo mosquito transmissor da Dengue e Chikungunya – novo vírus em circulação em Campo Grande”, explica Alcides. Segundo ele, a importância da participação da população se confirma, pois cerca de 80% dos focos são encontrados em residências.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, João Polidoro, diz que a intenção dessa parceria é despertar a responsabilidade de cada cidadão no combate ao mosquito. “Em 2013, o comércio sofreu um desfalque com os funcionários, pois a Dengue atingiu grande parte da população, e isso gerou um grande número de atestados. Por isso precisamos chamar a população para essa responsabilidade, pois a Dengue é uma questão que afeta todos os setores da sociedade”, diz Polidoro.

Em 2013, quando o município enfrentou epidemia da Dengue foram 44.657 casos notificados e 12 óbitos. Já em 2014, Campo Grande ficou fora do risco de epidemia, com 4.031 casos notificados e nenhum óbito. Já Chikungunya foram 46 casos notificados de setembro de 2014 até agora, sendo que apenas um paciente foi confirmado com o vírus.

Para o secretário Municipal de Saúde, Jamal Salem, o risco de epidemia, já anunciado pelo Ministério da Saúde, é um alerta para todas as cidades brasileiras. “Não podemos afrouxar, precisamos continuar colaborando com o trabalho dos agentes do Centro de Controle de Endemias Vetoriais, no combate ao mosquito, pois agora além da Dengue – que mata, temos circulando também, o Chikungunya que deixa seqüelas gravíssimas durante anos”, alerta o secretário.

A saída da aconteceu às 9h, seguindo pelas Ruas 15 de novembro, 14 de julho, Maracaju, Av. Calógeras e Candido Mariano, com encerramento e solenidade no Shopping Pátio Central. Na solenidade também estavam presentes representantes da SES (Secretaria de Estado de Saúde), presidente da Câmara de Vereadores, Mário César, presidente do Conselho de Segurança da Área Central, Adelaido Luiz Villa, entre outros colaboradores e apoiadores da mobilização.

Confira também

CGE determina retorno presencial de servidores

A CGE-MS (Controladoria-Geral do Estado) determina o retorno ao trabalho presencial dos servidores, devido ao …