Moka propõe e Senado debaterá movimento dos caminhoneiros

A paralisação dos caminhoneiros em todo o país será debatida pelos senadores na próxima semana. A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou nesta quarta-feira (4) requerimento do senador Waldemir Moka (PMDB-MS) que propõe a realização de audiência pública para discutir as causas e as consequências do movimento.

De acordo com Moka, cujo requerimento teve também as assinaturas dos senadores Blairo Maggi (PR-MT) e Ronaldo Caiado (DEM-GO), o alto custo do diesel e de outros derivados do petróleo encareceu ainda mais o frete no país.

O senador diz que a “gota d’água” para o setor foram os últimos aumentos no preço dos combustíveis. “Aliado a esse fator, os motoristas enfrentam o alto custo do pedágio e a falta de infraestrutura de transporte, com estradas precárias e filas nos portos”, argumentou.

O objetivo da audiência pública é colocar, na mesma mesa, representantes do governo, dos caminhoneiros e senadores. “É importante que se busque uma alternativa para melhorar a renda do transportador”, pondera Moka.

Presidente eleita da CRA, a senadora Ana Amélia (PP-RS) defende o retorno dos ciclos de debates, com reuniões em vários Estados, sobre temas de interesses nacionais. “O que está certo é que a primeira tarefa da comissão neste ano é discutir a questão dos caminhoneiros”, afirmou a senadora.

Confira também

Prefeitos decidirão sobre Carnaval, diz governador

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou nesta sexta-feira (26), que …