Longen e Azambuja definem parceria estratégica com Governo do Paraguai

Após reunião com o presidente Horacio Cartes e com os ministros Gustavo Leite (Indústria e Comércio) e Ramon Jimenez Gaona (Obras Públicas), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o governador Reinaldo Azambuja definiram, nesta quinta-feira (26/03), parceria estratégica voltada ao desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul e do Paraguai. “Defendemos a integração entre o Estado e o Paraguai para desenvolver a região da faixa de fronteira, criando empregos e gerando renda para fortalecer ainda mais as ações e investimentos do estado e do setor privado que mantém relações comerciais com nossos vizinhos. Entendo que estamos no caminho certo para a consolidação de uma parceria duradoura”, declarou Sérgio Longen.

Ele completa que durante a reunião realizada na residência oficial do presidente do Paraguai foram apresentadas oportunidades por parte do governo paraguaio para a criação de PPPs (Parcerias Público Privadas) na construção de pontes e estradas. “Horacio Cartes também informou a liberação da entrada de carretas bitrens do Estado no Paraguai até o Porto de Concepcion, que era uma reivindicação antiga do setor de logística de transporte sul-mato-grossense e permitirá o escoamento da produção estadual”, ressaltou, reforçando que a medida cria uma nova alternativa de saída para os produtos do Estado.

Outro ponto apontado pelo presidente da Fiems foi o anúncio da dragagem do Rio Paraguai, no tramo norte, entre Porto Murtinho e Concepcion, visando agilizar o transporte por barcaça, tanto na importação, como na exportação, e a construção da ponte sobre o Rio Apa, ligando Porto Murtinho ao Paraguai. Também foi tratada sobre uma política clara de defesa sanitária, visando a proteção de seus rebanhos, bem como estabelecer relações comerciais, especialmente no setor de bovinos, por meio de corredores sanitários. Neste sentido propõe-se a criação de corredores sanitários em Porto Murtinho para atender os frigoríficos instalados, com produtos oriundos do Paraguai. “Essa medida vai permitir o desenvolvimento de regiões de Porto Murtinho e Caracol”, afirmou Sérgo Longen.

A respeito do Programa Fomentar Fronteiras, criado para facilitar e fomentar a atividade econômica nos municípios da faixa de fronteira, de forma a dar suporte a expansão de indústrias brasileiras no Paraguai, aumentando assim a competitividade e a convergência de atividades para os referidos municípios. “O Fomentar Fronteiras hoje é uma realidade e o Paraguai reconhece o Programa como um grande fomento para o setor industrial, que criará uma agenda positiva de trabalho envolvendo o Governo do Estado, o setor empresarial e a Embaixada Brasileira no Paraguai”, analisou o presidente da Fiems.

Já o governador Reinaldo Azambuja destacou a importância de ações integradas de defesa sanitária. “É de fundamental importância que o Estado do Mato Grosso do Sul e o Paraguai tenham uma política clara de defesa sanitária”, disse, completando que, em relação à logística e infraestrutura de transporte, a construção da ponte sobre o Rio Apa, ligando Porto Murtinho ao Paraguai e a dragagem do Rio Paraguai serão fundamentais para o desenvolvimento da região. Ele ainda propôs um termo de cooperação entre entidades do Governo do Estado e o Paraguai para definição dos critérios de comercialização de produtos de origem paraguaia.

O ministro de Indústria de Comércio do Paraguai, Gustavo Leite, acrescentou que as negociações com Mato Grosso do Sul estão avançando. “O presidente Horacio Cartes informou sobre a licitação aberta para a dragagem do Rio Paraguai para facilitar agilizar o transporte por barcaça até Concepcion para que o porto seja uma referência no escoamento da produção de Mato Grosso do Sul. Além disso, vamos liberar a entrada de bitrens do Estado até o porto e faremos o possível para termos acordos internacionais tão necessários para todos os interessados”, disse, reforçando que a integração já é uma realidade, mas, nos próximos meses, terá uma explosão desenvolvimentista.

Durante a noite desta quinta-feira, a comitiva brasileira liderada pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, e pelo governador Reinaldo Azambuja ainda teve uma recepção na casa do embaixador brasileiro no Paraguai, José Felício. “O apoio do embaixador é fundamental. Ele será nosso elo com o governo paraguaio e poderemos acompanhar todas essas ações de integração com a ajuda do embaixador, que entende perfeitamente a importância dessa parceria”, finalizou Longen.

Confira também

Santa Casa libera troca de acompanhantes e visitas

A Santa Casa de Campo Grande informa que a troca de acompanhantes será liberada a …