Hospital Unimed Campo Grande inicia ampliação e lança pedra fundamental

Com objetivo de ampliar o número de leitos hospitalares e oferecer atendimento diferenciado, o Hospital Unimed Campo Grande investe R$100 milhões e inicia obra de ampliação do empreendimento – que passará de 3.000 para 23.000m² de área construída.

O lançamento da Pedra Fundamental aconteceu na noite da última sexta-feira (6), no próprio Hospital, na Capital Sul-mato-grossense, com a presença da atual diretoria da Unimed Campo Grande; do governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja; do senador Waldemir Moka; médicos cooperados e outras autoridades locais e do segmento médico.

Distribuída em nove pavimentos, a nova estrutura contará com 180 leitos, 10 salas cirúrgicas modernamente equipadas, além de UTI adulto e infantil. “O Hospital Unimed Campo Grande atenderá as mais diversas especialidades médicas, com tecnologia de última geração. Vale o ressaltar aumento significativo do número de leitos de internação, situação de urgência em todo o Brasil”, destaca a presidente da Unimed Campo Grande, Sarita Garcia Rocha.

Na ocasião, o governador do Estado de MS diz que não tem dúvida da importância desse empreendimento e alega estar diante de um projeto muito moderno: “Vai fortalecer a rede de saúde de todo o Mato Grosso do Sul. A saúde suplementar é fundamental para o equilíbrio das ações de saúde e a Unimed Campo Grande faz um trabalho de muita eficiência, dedicação e transparência. Campo Grande recebe um grande presente e MS fica contente com isso”.

Novos espaços serão inaugurados, como lanchonete e capela, e o Hospital Unimed Campo Grande vai oferecer acessibilidade para portadores de deficiências físicas em todos os pavimentos. “Campo Grande necessita de um atendimento diferenciado em saúde e queremos ser essa referência em qualidade e serviços”, afirma Sarita.

Obras e sustentabilidade – “As desocupações e realocações das áreas já iniciaram e em breve, a construtora iniciará as demolições, contenções e fundações”, explica o gerente Hospitalar e de Recursos Próprios da Unimed Campo Grande, Alan Arrais. Ele ainda esclarece que a obra será dividida em três fases, pois será edificada com o Hospital em funcionamento e o atendimento não será interrompido durante todo o processo.

O projeto prevê isolamento acústico e térmico através de barreiras físicas, reduzindo o consumo de energia elétrica. Por ser totalmente em estrutura metálica, a obra reduz a quantidade de água e resíduos no processo construtivo.

Confira também

Procon: pesquisa do Dia de Finados mostra diferença de até 500% no preço dos produtos

Pesquisa do Dia de Finados realizada pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) …