Governo deve enviar projeto de redução do ICMS do diesel em abril

Em reunião nesta quarta-feira (4/3), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou que deve enviar o projeto de redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) sobre o óleo diesel para aprovação da Assembleia Legislativa em abril.

A promessa ocorreu nesta tarde na Governadoria, após encontro pleiteado pela categoria dos transportes aos deputados na manhã de hoje.

“Vamos fazer nossa parte e reduzir o imposto sobre o diesel, mas precisamos contar com toda a cadeia produtiva para que a redução chegue na bomba ao consumidor. Não posso definir o percentual de redução, só após análises teremos certeza e aí o projeto deve seguir para os deputados o quanto antes”, ressaltou o governador. A categoria pede diminuição de 17% para 12%.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB), agradeceu a sensibilidade do governo em atender a pauta e disse que não deverá haver dificuldades em aprovar o projeto, já que beneficia a sociedade.

O empresário do ramo de transportadoras em São Gabriel do Oeste, Lúcio Lagemann, calculou que atualmente o diesel impacta em 52% do valor do frete de seus caminhões.

“Um estudo conjunto com todos do setor será feito para garantir que também abaixe o preço do frete e aumente o consumo, para que a redução da alíquota cumpra o objetivo”, ressaltou o deputado Paulo Corrêa (PR), presidente da Comissão Turismo, Indústria e Comércio da Casa de Leis.

Outras reivindicações da categoria ao Governo trataram sobre a redução do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) em 50% para empresários com menos de 30 caminhões na frota, já que hoje o benefício é para apenas os que detêm acima disto.

“Saímos satisfeitos da reunião, pois ele prometeu a redução do imposto e a paridade do IPVA para todos. Nós da cooperativa temos 400 caminhões cooperados e nenhum benefício, porque não são de um mesmo dono”, afirmou Carlos Lima, diretor da Coopatran (Cooperativa dos Transportadores do Estado do Pantanal).

A outra pauta pleiteada pela categoria foi a redução do valor da vistoria dos veículos, ocorrida a cada cinco anos, porém o governador relembrou que esta é uma questão nacional e que deve ser reivindicada em Brasília (DF).

Confira também

Depois de Ciro Nogueira, Bolsonaro é cobrado por mais cargos em ministérios

BRASÍLIA — A entrada do principal partido do Centrão no núcleo duro do governo dividiu …