CPI da Petrobras aprova convocação do tesoureiro do PT e do presidente do BNDES

A CPI da Petrobras aprovou nesta terça-feira (24) a convocação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, para prestar esclarecimentos sobre as acusações de participação, como agente do PT, no esquema de corrupção na estatal petroleira. Diversos deputados apresentaram o pedido de convocação do petista, aprovado por unanimidade. O líder do PSDB na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), é autor de uma das proposições. Também foi acatada a convocação do presidente do BNDES, Luciano Coutinho.

Petista virou réu – Junto com outras 26 pessoas, Vaccari se tornou réu sob a acusação de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha na segunda-feira (23), após a Justiça Federal aceitar denuncia do Ministério Público Federal (MPF). Segundo relatado por integrantes da facção criminosa que atuava na Petrobras, ele seria, no PT, o receptor dos recursos ilegais desviados da empresa.

Em depoimento à CPI, o ex-diretor da estatal Pedro Barusco reafirmou a participação de Vaccari no esquema. Ainda ontem, o líder tucano afirmou que considera um contrassenso a manutenção de Vaccari nos quadros do PT num momento em que a presidente Dilma apresenta um pacote “contra a corrupção”.

Titular da CPI, o deputado Otavio Leite (RJ) afirma que a comissão tem material sólido contra o tesoureiro petista. “Ele era a ponta de lança do PT no esquema mafioso. Era quem ajustava os tais 3% dos contratos de obras e depois organizava o roteiro que o dinheiro teria. É um personagem chave. Vamos demonstrar com todas as provas o vínculo do PT e do governo Lula com a corrupção na Petrobras”, alertou.

Confira também

Câmara Municipal de Campo Grande nomeia mais 43 servidores

A Câmara Municipal de Campo Grande nomeou 43 servidores, segundo divulgado no Diário Oficial do …