Confederação Brasileira de Clubes repassa recursos de loterias para quatro clubes paulistas

Os recursos provenientes das loterias federais (Nova Lei Pelé) já estão disponíveis para quatro clubes paulistas: Paineiras do Morumby, Esperia, Athlético Paulistano e Associação Desportiva Classista da Mercedes-Benz. Em evento realizado nesta terça-feira (03.03) na sede do Clube Paineiras do Morumby, em São Paulo (SP), o ministro do Esporte George Hilton e o presidente da Confederação Brasileira de Clubes (CBC), Jair Pereira, oficializaram a liberação do repasse de R$ 6 milhões para as entidades.

A liberação faz parte do acordo assinado em dezembro de 2014, na CBC, em Campinas, contemplando 16 clubes que tiveram seus projetos selecionados. Desde então, a confederação vem promovendo encontros regionais para oficializar os convênios nos estados. O primeiro foi realizado em dezembro do ano passado, no Rio de Janeiro, quando o Clube de Regatas do Flamengo e o Tijuca Tênis Clube foram contemplados.

O ministro do Esporte, George Hilton, parabenizou os clubes paulistas que receberam os recursos nesta terça. “Quero aplaudir e parabenizar os quatro clubes, que hoje recebem R$ 6 milhões, por terem apresentado projetos consistentes para formação de atletas olímpicos, para a formação das próximas gerações de atletas olímpicos”, declarou.

Hilton ressaltou o fato de o Ministério abrir mão e repassar a verba que receberia das loterias para os clubes. “Nada mais justo que o Ministério abra mão de sua parte nas loterias, distribuindo para quem mais precisa: os atletas, por meio de clubes formadores. Não tenho a menor dúvida que esse convênio é um grande feito e que, em breve, todos perceberão os resultados”, discursou.

O presidente da CBC, Jair Pereira, destacou a parceria com o Ministério do Esporte. “A capacidade do Ministério do Esporte em perceber a importância dos clubes é fundamental. Em um futuro próximo, esse apoio para a formação e aperfeiçoamento dos atletas nos clubes confirmará na prática sua importância. Talvez nas Olimpíadas de 2020, 2024. Nossa equipe está altamente concentrada e faremos de tudo para que o objetivo do Ministério do Esporte dê certo”, afirmou.

Clubes comemoram
Presidente do Paineras, Sérgio Henri Stauffenegger, prevê melhores condições para a formação de atletas no país. “Hoje é um dia especial para nós e para todos os clubes formadores de atletas. Nós temos consciência da nossa missão. Levando os jovens ao esporte, afastando das drogas. Com essa nova fonte de recurso, ampliaremos nossas ações, teremos mais equipamentos e formação dos jovens, com toda a transparência”, explicou.

A transparência na aplicação dos recursos foi destacada pelo presidente do Paulistano, José Manuel Castro Santos. “É a primeira vez que recebemos recursos. Faremos tudo certo. Os clubes, mesmo sem patrocínio, estão apresentando bons resultados. E a CBC é bem exigente na fiscalização dos recursos”.

Exigências
Os recursos do convênio devem ser investidos exclusivamente na formação de atletas olímpicos e paraolímpicos e na compra de equipamentos e materiais esportivos. Os clubes paulistas integram o primeiro grupo, composto por 16 entidades, que foram classificadas e selecionadas pela CBC após o Edital nº 1 de Chamamentos Internos de Projetos da entidade. O Ministério ainda orientou os clubes a escolherem poucas modalidades, para garantir amplo alcance dos projetos e fortalecimento dos esportes em que o Brasil já tem tradição.

Nova Lei Pelé
Em 2011, uma mudança na Lei Pelé, feita pela Lei 12.395/11, incluiu a CBC como beneficiária de 0,5% do total da arrecadação das loterias da Caixa Econômica Federal, ao lado do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB). O Governo Federal apoiou os clubes, tradicionalmente os grandes formadores de atletas no país, em sua reivindicação de receber parte da arrecadação das loterias. Para que fosse possível a inclusão da CBC nos repasses da Lei Agnelo/Piva, o Ministério do Esporte abriu mão de porcentagem de sua parte dos recursos provenientes das loterias.

» Veja quanto foi repassado para os quatro clubes paulistas (total R$ 6 milhões):

• Clube Paineiras do Morumby (anfitrião): R$1.329.206,49
• Clube Esperia (São Paulo): R$ 1.002.709,60
• Clube Athlético Paulistano (São Paulo): R$ 3.404.237,44
• Associação Desportiva Classista da Mercedes-Benz (Diadema): R$ 316.281,00

» Outros clubes aprovados (R$ 17,3 milhões):

• Clube de Regatas do Flamengo (Rio de Janeiro/RJ): R$ 5,3 milhões (já recebeu)
• Tijuca Tênis Clube (Rio de Janeiro/RJ): R$ 958 mil (já recebeu)
• Veleiros do Sul (Porto Alegre/RS): R$ 1,2 milhão
• Sociedade de Ginástica Porto Alegre – Sogipa (Porto Alegre/RS): R$ 1,78 milhão
• Grêmio Náutico União (Porto Alegre/RS): R$ 954 mil
• Minas Tênis Clube (Belo Horizonte/MG): R$ 2,6 milhões
• Mackenzie Esporte Clube (Belo Horizonte/MG): R$ 219 mil
• Clube Curitibano (Curitiba/PR): R$ 1,6 milhão
• Sociedade Thalia (Curitiba/PR): R$ 874 mil
• Santa Mônica Clube de Campo (Colombo/PR): R$ 798 mil
• Círculo Militar do Paraná (Colombo/PR): R$ 701 mil
• Clube Jaó (Goiânia/GO): R$ 334 mil

Confira também

Com dores, Mike Tyson prevê exibições a cada 2 meses

Mike Tyson foi para a entrevista coletiva, após a exibição diante de Roy Jones Jr., …