Com ministro da Saúde, Geraldo e Reinaldo discutem projetos para MS

Reunião ocorreu quinta-feira (12) onde se discutiu o término do Hospital do Trauma de Campo Grande e construção do IMC em Dourados

As demandas do setor de assistência hospitalar em Mato Grosso do Sul foram discutidas em reunião ocorrida na última quinta-feira (12) no Ministério da Saúde. O encontro marcado pelo deputado federal Geraldo Resende (PMDB) a pedido do governador Reinaldo Azambuja, reuniu também os senadores Waldemir Moka e Simone Tebet (ambos do PMDB), e o secretário estadual de Saúde Nelson Tavares com o ministro Arthur Chioro.

Entre as solicitações feitas pelo governador Reinaldo Azambuja com o apoio dos membros da bancada presentes à audiência, consta o auxílio do Governo Federal para o término das obras do Hospital do Trauma de Campo Grande e a celeridade do convênio que possibilitará a conclusão do Hospital do Câncer (HC) também da Capital, e que tem R$ 1,8 milhão já empenhados.

Segundo o governador, com a edificação, o Hospital do Câncer poderá atender o setor de oncologia pediátrica, hoje a cargo do Hospital Regional de Campo Grande. “O objetivo é otimizar o atendimento e desafogar o Regional”, explicou Azambuja, que recebeu dos parlamentares presentes o compromisso de apresentarem suas emendas na área de saúde, na chamada “modalidade 30”, ou seja, serão destinadas ao governo do Estado.

Na audiência o deputado Geraldo Resende solicitou a intervenção do ministro Arthur Chioro no sentido de se promover a prorrogação do convênio com a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) referente à construção do Instituto da Mulher e da Criança (IMC), um novo e moderno hospital que deverá ser construído em anexo ao HU da UFGD, que já tem recursos pagos à Universidade no valor de R$ 12,9 milhões.

“Tanto a UFGD, quanto a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) estão demonstrando real desejo que o convênio vença em julho para devolver esses vultosos recursos arduamente conquistados em Brasília, há quatro anos. Queremos o ministro imbuído na defesa desses recursos para a saúde, ao contrário dessas outras instituições”, explicou Geraldo Resende.

O governador Reinaldo Azambuja assumiu, na audiência, compromisso de envolver o governo do Estado na luta pela construção do IMC em Dourados. O ministro Chioro, por sua vez, deverá marcar para os próximos dias uma audiência com as diretorias da EBSERH, UFGD e com técnicos do Ministério da Educação visando discutir uma saída para o impasse que vem impedindo o início das obras.

Confira também

Riedel destaca importância da união para MS

O secretário de Infraestrutura do Governo do Estado, Eduardo Riedel, participa do grupo de trabalho, …