Com foco no legado do Rio 2016, George Hilton troca experiência com embaixador britânico

A aproximação dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016 faz que temas relacionados à prática esportiva, preocupação com a saúde e qualidade de vida da população ganhem destaque. Com a experiência de sediar a última edição dos Jogos, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Alexander Ellis, lembra que o evento é a oportunidade para estreitar as relações entre os países. O pós-Londres 2012 também mostrou que os britânicos conseguiram expandir a participação da população nas atividades físicas.

No dia que marca a contagem regressiva de 500 dias para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o ministro do Esporte, George Hilton, reuniu-se nesta terça-feira (24.03) com Alexander Ellis para trocar conhecimento sobre a organização e legado dos Jogos de 2016.

“Temos que pensar as Olimpíadas não como um fim, mas como trampolim para transmitir a cooperação entre os países. As Olimpíadas são um pouco de foco de positividade, esperança e olhar para o futuro”, destacou o embaixador.

Ellis ressalta que o foco do ministro George Hilton está claro, com o olhar para o futuro, ampliando a participação esportiva, por meio de uma lei e também ações práticas em todo o país. O impacto de receber a edição das Paraolimpíadas também foi tratado na reunião.

“O esporte inspira a prática esportiva. O impacto que as Paraolimpíadas de 2012 tiveram, em termos de inclusão e de mudança de atitude perante às pessoas com deficiência física, foi muito importante. A competição incentivou as pessoas a incorporarem o esporte. Não apenas o de alto rendimento, mas o do dia a dia”, completou o embaixador.

O legado olímpico – material e imaterial – será um dos temas do terceiro encontro entre Londres 2012 e Rio 2016, que será realizado nesta quarta-feira (24.03) na capital fluminense.

Confira também

Gesto de Cristiano Ronaldo faz Coca-Cola perder US$ 4 bilhões

Cristiano Ronaldo parece não ser fã de refrigerantes e a demonstração pública disso custou bilhões para …